Acupuntura e estresse - Matéria no Jornal Tribuna

Matéria sobre acupuntura e estresse, publicada no Jornal Tribuna, com participação do Dr. Luiz Sampaio


O estresse é hoje um mal que assombra a vida de jovens, adultos, idosos e, até mesmo, de crianças e leva nosso organismo a situações de desequilíbrio, evidenciadas por sintomas psicológicos, respirató­rios, digestórios, cardíacos, entre outros.

Atualmente, são muitos os fatores externos que aceleram esse desequilíbrio: as questões climáticas, inadequações alimentares, mu­danças abruptas no clima, sobrecarga de trabalho, insegurança social e política, excesso de informações e isolamento social.

Até mesmo situações prazeirosas são consideradas estressantes, tais como: mudança de trabalho ou de casa, viagens, relacionamen­tos amorosos, nascimento de filhos ou netos, aposentadoria, podem desencadear sintomas e doenças.

Os sintomas decorrentes do estresse variam, pois dependem de qual sistema é mais susceptível no seu organismo. No caso do estômago as dificuldades de digestão, os refluxos, as gastrites, as úlceras. Nos intesti­nos as distensões, as cólicas, as diarréias; no pulmão as bronquites, asma, rinites; no coração as dores no peito, taquicardia ou outras palpitações; no psiquismo a insônia, a falta de concentração, as sensações de angústia ou tristeza. No músculo-esquelético as dores fibro-musculares.

Geralmente os sintomas são tratados isoladamente, não raro por vários especialistas, por meio de medicamentos específicos para cada sistema afetado, que acabam desencadeando efeitos colaterais.

Há mais de 2 mil anos os médicos chineses que doença é quando te­mos um desequilíbrio na homeostase interna – na terminologia Chinesa desequilíbrio entre o Yin e o Yang.

Inicialmente, Yin e Yang eram termos topográficos, Yang o lado iluminado da montanha e Yin o lado escuro. Através de generalizações e analogias os termos passaram a representar lados opostos de todos os fenô­menos que ocorrem na natureza e nos seres vivos, dentre eles o homem.

Yang é a luz, o Sol, o dia, o movimento, o calor, o brilho, a primavera e o verão – Yin a escuridão, a Lua, a noite, o repouso, o opaco, o outono e inverno. Atividades profissionais que exijam força física – Yang, atividades intelectuais – Yin. Emoções de raiva, alegria – Yang, tristeza, pesar, medo – Yin.

Estresse, na acupuntura, é toda condição de trabalho, alimentação, estilo de vida e emocional que rompe o equilíbrio entre o Yin/Yang.

O tratamento por acupuntura, que consiste basicamente na estimulação de regiões especificas do corpo, chamadas pontos de acupuntura, visa reequilibrar o Yin/Yang e com isso devolver ao organismo sua condição de homeostase.

A estimulação dos pontos de acupuntura podem ser realizadas mediante a inserção de agulhas muito finas, através da digitopressão (massagem), aplicação de calor (moxabustão), estimulação elétrica (eletroacupuntura), laser (acupuntura com laser, muito aplicado em crianças) ou ventosas.

Estudos atuais demonstraram que o tratamento por Acupuntura equilibra as funções do sistema nervoso autônomo, o Simpático – hipera­tivado nas situações de estresse com liberação de adrenalina, noradrena­lina e cortisol – e o Parassimpático – hipoativo nas situações de estresse. Em termos relacionais podemos classificar as funções do sistema nervo­so autônomo Simpático como Yang e as do Parassimpático como Yin.

Não podemos evitar o estresse, mas, quando sua gravidade ou intensidade provoca doenças, a Acupuntura Médica oferece uma alternativa eficaz a esse cenário, a partir de um diagnóstico onde o paciente é avaliado no seu todo: seus sintomas, hábitos, emoções, alimentação, história. Por regular as funções fisiológicas próprias do organismo, o tratamento por Acupuntura realizado por médicos é praticamente isento de riscos e efeitos adversos.

  • Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *